Goucha enerva-se com advogado que “culpa” crianças por abusos sexuais

Goucha enerva-se com advogado que “culpa” crianças por abusos sexuais


 

Manuel Luís Goucha exaltou-se com um advogado convidado que “culpou” as crianças por abusos sexuais. O momento está a gerar polémica.

Durante a habitual crónica criminal do programa “Você na TV” da TVI, o advogado Brandão de Melo defendeu que as raparigas de 12 anos, 13 ou 14 não se devem exibir, têm de se conter e não puxar por “eles”, pois podem provocar alguns comportamentos de assédio por parte do sexo oposto.

Manuel Luís Goucha perdeu a paciência, ergueu a voz… e os momentos foram de tensão.

Em discussão estava o caso de uma menina de 12 anos que, depois de abordada por um homem surdo de 29 anos, sofreu uma tentativa de rapto, à porta da escola.


A vítima começou a gritar e, felizmente, conseguiu escapar do predador, um homem casado, com uma filha de quatro anos, que já se encontrava referenciado pelas autoridades noutros casos de pedofilia.

Brandão de Melo acabou por emitir uma opinião polémica, que pode ser entendida como a desresponsabilização do predador sexual: “As raparigas de 12 anos, 13 ou 14 começam ser a beleza para a vida e têm de se conter. Não se exibam também. Não puxem por eles. Têm de se defender, porque se não chega-se a este ponto”.

Foi aqui que Goucha, em silêncio até então, resolveu intervir: “Já estou a sair do sério! Brandão de Melo, não pode dizer a uma jovem nem a uma mulher ‘não se exibam para eles’. Desculpe lá! O ónus não pode ser colocado do lado das mulheres ou das jovens. O homem é que tem de ter o discernimento suficiente de não se deixar tentar. A culpa não é das mulher. Não! Isso é uma desculpa… a mulher pode andar como quiser”.

Qual a tua opinião sobre este tema? Deixa-nos o teu comentário!