Cobradora de autocarro brasileira diz que odeia pobres