Cão-guia recusa abandonar menino autista no hospital e deita-se ao seu lado...

Cão-guia recusa abandonar menino autista no hospital e deita-se ao seu lado para o confortar


 

Para James Isaac, um menino de 9 anos de idade, o mundo pode ser um lugar confuso e assustador. James tem autismo, não consegue falar e fica desconfortável ao ser tocado.
Mas felizmente, James tem o seu amigo Mahe do seu lado, um cão dedicado que nunca o deixa sozinho.

Há dois anos e meio a família de James recebeu o cão, que passou por um treino de seis meses para ser um assistente de autistas. Desde então, segundo Michelle Issac, a mãe do menino, muita coisa melhorou. Agora eles conseguem ir a locais movimentados, como um café, sem tantas preocupações.

Recentemente, o menino que vive na Nova Zelândia foi fazer uma ressonância magnética para que os médicos possam compreender melhor as suas crises e Mahe foi autorizado a ir com ele, deitando-se ao lado de James na cama de hospital. Mesmo com James sob o efeito de anestesia, Mahe permaneceu junto do menino dedicado a mantê-lo seguro, aninhando-se junto dele.

Wendy Isaacs, fundador da instituição onde Mahe e outros cães são treinados, conta que é impressionante a relação entre os cães e as crianças autistas. “É uma conexão mágica, eles simplesmente acalmam os miúdos. As crianças mantêm contato visual com os animais, algo que muitas vezes não acontece nem com os seus parentes”.

Mais uma maravilhosa e fantástica história que nos prova que os animais e as crianças são o melhor que existe no mundo! smiley