Cadela militar que perdeu pata em combate foi condecorada por bravura

Cadela militar que perdeu pata em combate foi condecorada por bravura


 

Uma cadela pastor alemão, que perdeu uma pata numa missão no Afeganistão em 2012 devido a uma bomba, foi condecorada por bravura. Lucca, de 12 anos, participou em mais de 400 missões no Iraque e no Afeganistão, juntamente com os marines norte-americanos. O seu trabalho, durante seis anos, fez-se a descobrir munições através do faro treinado. A reforma chegou em 2012 quando, no Afeganistão, sofreu queimaduras no corpo e perdeu uma perna ao descobrir uma bomba artesanal.

É o 67º animal a receber a medalha PDSA Dickin, a mais alta distinção concedida a animais destacados em zonas de conflito, o equivalente à Cruz Vitória – a mais alta condecoração militar atribuída por bravura “na presença do inimigo” a membros das forças armadas dos países da Commonwealth. “Lucca é muito inteligente, leal e era extremamente motivada. Foi graças a ela que voltei para casa e tive muita sorte em ter servido ao seu lado. Hoje em dia, faço o que posso para a mimar durante esta bem merecida reforma”, afirmou o sargento Chris Willingham, que se deslocou até Londres com a cadela para aceitar a condecoração.